Advocacia Sem Segredos Para o Advogado Vencedor!

Caro colega advogado, saiba mais sobre a advocacia sem segredos aqui!

Nossa profissão é destinada à ajuda ao próximo em situações de conflitos e fragilidades.

Muitas vezes no início de nossa atuação surgem dúvidas quanto a nossa capacidade, o que estamos fazendo de forma errada ou certa.

Acredito que o impossível é apenas uma palavra, logo, a advocacia é um caminho a ser desvendado e que se encarada da maneira correta ela expande nossos horizontes.

Pensando na expansão de novos horizontes, decidi escrever este post para ajudar você meu caro colega advogado.

Você que está iniciando nesta jornada de coragem que é a advocacia!

Neste post, vou compartilhar um pouco do meu aprendizado com você que iniciou nesta aventura que é o mundo jurídico! 

Vem comigo!

Vou desvendar os seguintes segredos:

  1. Confiança é Poder!
  2. Trabalhe Duro e Seja Paciente
  3. Humildade e Coleguismo 
  4. Se Espelhe nos Melhores
  5. Networking: O Mundo Está Logo Ali!
  6. Entendendo a Dor do Seu Cliente
  7. Seja Mediador
  8. Se Valorize!
  9. Advogando com Bom Senso
  10. A Primeira Impressão é a Que Fica!

Nos desafios da vida não andamos sozinhos, refletindo sobre isso aqui está minhas descobertas para uma advocacia próspera!

Aproveite! Colega, advogado!

Confiança é Poder!
Confiança é Poder!
  1. Confiança é Poder!

Aprendi com as minhas próprias experiências que essa é uma importante dica, parece óbvio para alguns, mas, nem todos sabem aplicar a sua confiança de forma eficiente.

Ficamos em profundo estudo por 05 anos, carregando o vade mecum para cima e para baixo, participando de palestras, audiências, sessões de julgamento, debatendo assuntos que nem o próprio STF pode ainda resolver, estamos profundamente ansiosos para resolver todos os problemas do mundo jurídico, passamos na OAB, mas e daí?

Quando finalmente chegamos ao tão sonhado momento, muitas vezes congelamos e a insegurança pode vir através de pequenas e sutis dúvidas como “E agora? Eu não sei nada?! Será que eu vou conseguir?!”

A primeira vez de tudo nesta vida é um mistério e o ser humano teme o que não sabe/controla.

Porém, arrisco dizer que até o meu último dia como advogado, ainda, sim, não saberei tudo que preciso…a advocacia é um eterno aprendizado! 

Ninguém nasce sabendo, por isso é importante ter coragem e buscar…lutar!

E nossas armas serão a inovação, estudo e muita resiliência! 

Não tenha medo de seguir em frente, as demandas serão diferentes, a lei irá mudar, o mundo irá girar e você precisará ter a audácia e coragem de perguntar, pedir ajuda… não tenha medo de crescer.

  1. Trabalhe Duro e Seja Paciente 

Passados os primeiros passos e o mais difícil: medo e insegurança. 

O segundo passo é ter paciência, não existe um caminho fácil na advocacia, no começo da carreira enfrentamos a inexperiência, falta de confiança, seja a nossa ou do nosso cliente e eu lhe garanto que nada cairá do céu (a não ser a chuva).

Quem nunca sonhou com uma causa de milhões?

Caro colega, ela pode vir um dia, mas, até lá você precisará ter paciência e manter o pé no chão.

Não deixe que os seus medos te limitem! Confie na sua capacidade! Sonhe e concretize! 

A fórmula para o sucesso é “trabalho e paciência”.

Humildade e Coleguismo 
Humildade e Coleguismo 
  1. Humildade e Coleguismo 

Você se dedicou por 05 anos longos anos, se preparou e depois conseguiu os seus primeiros clientes, e aí vem um novo problema e outro e outro.

Isso faz parte da nossa profissão: problemas! Aprenda a lidar com eles que os use como degrau para o seu crescimento. 

Esta é a essência da advocacia!

Cada caso será único e desafiador e devemos estar preparados não apenas juridicamente, mas, estarmos preparados para entender que precisamos parar e estudar, aprender e com isso crescer.

Até mesmo advogados experientes sempre se vêem diante de situações assim e não há nada de errado em admitir que não sabe e correr atrás de ajuda.

O seu orgulho pode ser o maior obstáculo na sua jornada, então, mentalize: Estou sempre começando, eu nunca vou saber todas as respostas, mas eu tenho a responsabilidade de buscar o melhor para mim e para meu cliente.  

  1. Se Espelhe nos Melhores

O caminho pode parecer tortuoso, porém, ninguém disse que precisamos correr sozinhos e descobrir tudo na base da tentativa e erro.

Durante nossa jornada iremos nos depararmos com professores fantásticos com profissionais mais experientes que podem ser nossos exemplos, mais ainda nossos parceiros durante a carreira.

Busque estar cercado de profissionais admiráveis que possam servir como um espelho e uma bússola moral e profissional.

E quem sabe em um futuro próximo eles também possam vir a ser um parceiro valioso. 

  1. Networking: O Mundo Está Logo Ali!

Certamente o networking é uma ferramenta importantíssima, não apenas para quem está iniciando na advocacia, mas para quem está nela há anos também.

Mantenha profissionais mais experientes por perto, eles podem ser mentores e incentivadores que levem a outras parcerias úteis.

Afinal, no decorrer da sua jornada na advocacia, você não irá atuar em todas as áreas e por que não manter contato com aquele colega que domina melhor uma área diferente?

A advocacia não é uma jornada solitária e não é incomum reunir esforços com colegas para resolver casos e com isso se aprimorar com novos horizontes e experiências. 

Vá em eventos, atue na comunidade, participe de fóruns, monte parcerias e você verá que o sol pode brilhar para você também!

Dr. Hermann Richard advogado Belo Horizonte

Empatia e Coragem
  1. Entendendo a Dor do Seu Cliente

Lembre-se que a advocacia, apenas, existe em razão de situações de conflitos, dúvidas e problemas!

O cliente ao lhe procurar busca resolver um problema, porém, ele espera mais que isso, ele espera que você não apenas como advogado, mas, como ser humano busque ter empatia da sua dor.

Logo, ser um bom ouvinte faz parte de ser um bom advogado, ouvindo o seu cliente com atenção e empatia, você conseguirá além de confortá-lo, saberá identificar os elementos chave da narrativa apresentada e principalmente entender que seu cliente tem um conflito nas mãos.

Você terá muitas situações, as quais o seu cliente estará enfrentando frustrações intensas e naturalmente isso pode prejudicar a narração dele, você precisa estar atento a uma possível percepção distorcida da situação.

Lembre-se que você é o profissional e precisa identificar a parte legal, concreta que de fato leve ao direito do seu cliente.

Neutralidade e atenção!

Advogado e a Mediação
Advogado e a Mediação
  1. Seja Mediador

O cliente ao lhe procurar busca por uma solução!

Afinal, o problema muitas vezes ele já sabe do que se trata!

Uma das maiores dificuldades vivenciadas pelo advogado é atuar em casos complexos e novos.

Há um certo conformismo depois de um tempo de advocacia e muitos profissionais esperam casos que tenham uma solução imediata e simples.

Alguns casos não serão realmente passíveis de ação judicial, o que não quer dizer que você terá utilidade para o seu cliente.

A advocacia consultiva atualmente vem sendo uma área muito buscada pelos clientes, pois, busca a orientação para prevenção.

Como o caso de empregadores que buscam se prevenir contra possíveis ações judiciais, sejam elas trabalhistas ou de outra área.  

Analisar com foco mediador pode ser um fator diferenciador, oferecer soluções práticas e eficientes também é vantajoso ao seu cliente. 

Logo, como mediador profissional, você pode traçar novas estratégias de ação para o seu cliente baseado em nosso ordenamento jurídico e práticas adotadas por Tribunais.

Advocacia é mais que ações judiciais!

  1. Se Valorize!

Ao iniciar na advocacia, muitos profissionais se sentem intimidados com a realidade do mercado, em razão da sua pouca experiência ou por não serem conhecidos.

Nesta hora é preciso que você mantenha a calma e não se desespere!

Você não precisa aceitar casos os quais não se sente confortável para atuar ou casos com baixos honorários, a fim de conquistar o cliente.

É claro que você precisa ter bom senso e utilizar com cautela a tabela de honorários, porém, tenha consciência do valor do seu tempo, trabalho e esforço.

Foram anos de estudos e dedicação, você precisa prestar um serviço o qual você acredita e esteja contente com a sua remuneração.

Afinal de contas, se você não se valorizar, ninguém irá fazer isso! Acredite no seu talento e competência.

Seja conhecido pela sua competência e qualidade e não pelo baixo preço!

Advocacia e o Cliente
Advocacia e o Cliente
  1. Advogando com Bom Senso

A palavra de lei (perdoe o trocadilho, rs!) é: bom senso!

Seja você um jovem advogado ou não, você precisa estar atento!

Por que a qualquer momento você pode cometer um erro e isso é normal, não tenha medo!

Entretanto, o erro não é o problema quando identificado, o problema seria você errar e acreditar que está certo.

No decorrer do caminho da advocacia, você irá se deparar com casos que irão exigir de você escolhas arriscadas, então, fique atento por que você pode cometer pequenos deslizes no caminho que passam despercebidos e que podem se tornar hábitos destrutivos.

Isso pode ocorrer desde a forma que você atende um cliente ou em atos administrativos ou jurídicos.

Para se prevenir quanto a isso, você pode adotar como protocolo pedir o feedback para os seus clientes, isso irá ajudar você no seu amadurecimento profissional e consequentemente no crescimento do seu escritório.

Mas esteja preparado para retornos negativos e críticas, isso também faz parte do aprendizado e do crescimento, desde que saibamos extrair o que houver de construtivo e não deixar que isso abale nossa confiança.

Advogado e a Advocacia Sem Segredos
Advogado e a Advocacia Sem Segredos

10. A Primeira Impressão é a Que Fica!

Vivemos em uma era tecnológica e muitas pessoas já não zelam tanto pela aparência e com isso muitas pessoas têm dificuldade de transmitir informações.

O que eu quero dizer com isso?

Quando as pessoas pensam na figura do advogado, logo, vem a sua mente um homem ou mulher bem vestido e alinhado. 

Seja a imagem de um advogado vestido a rigor com terno e gravata, ou seja, uma advogada com saia e terninho.

Isso já está incorporado na mente das pessoas, logo, cuidar da sua aparência profissional é essencial, afinal, é ela quem vem antes dos cumprimentos e contrato de serviço, não é verdade?!

É a sua aparência como profissional que será responsável pela sua credibilidade. O ser humano em quase 80% dos casos associam pessoas e crenças/emoções com imagens.

E isso não é diferente quando falamos em advocacia!

Ainda que a formalidade para algumas profissões tenha caído em desuso, precisamos entender que a imagem do advogado bem vestido e formal representa seriedade, afinal, nossa profissão tem a responsabilidade de defender vidas.

Causar uma boa primeira impressão pode fazer toda diferença para a sua relação com o seu cliente.

E mais…

Não apenas a aparência do advogado como as suas roupas é analisada, como também a sua postura como ser humano e profissional.

Nós advogados, somos quase figuras mitológicas para muitas pessoas, logo, quando você não se porta à altura de um bom advogado, a tendência é perder a credibilidade e respeito de seus clientes.

A minha dica final para você meu caro colega é que você além dos seus conhecimentos técnicos e uma orientação especializada, invista na relação com o seu cliente.

É essencial que o seu cliente se sinta seguro e amparado quanto a sua dor, um bom aperto de mão e um olhar firme pode te ajudar a fechar com chave de ouro, uma duradoura parceria entre você e os seus clientes.

Agora que você já entendeu que a advocacia não tem segredos, não deixe de ler os nossos conteúdos!

Até breve!

Receba Novidades Exclusivas sobre a Previdência Direto de Especialistas
Entre na nossa lista e junte-se a mais de 37.000 pessoas